/ PT / ES / EN /

Importância da automação dos testes no DevOps

Importância da automação dos testes no DevOps

Tempo que se otimiza com a automação pode ser usado para testes mais abrangentes e elaborados.

O DevOps vem da junção dos termos Development e Operations, ou seja, a unificação dessas duas frentes agiliza a entrega e permite publicar releases rapidamente (time to market).

Mas não basta apenas publicar releases rapidamente, se dentro do processo de desenvolvimento não tiver inserida a qualidade, afinal, ausência de erros de compilação de código não garante que um software vá funcionar corretamente.

Segundo Sidnei Eiji Nishiyama, Agile Testing Coach da Inmetrics, ao incluir testes automatizados ao DevOps, podemos inserir a qualidade dentro de uma esteira de DevOps em que todo o processo é automatizado.

Os testes automatizados fazem com que os profissionais não precisem testar manualmente algo que já foi testado no passado (regressão). “Com isso, otimizamos o tempo que perderíamos estar fazendo testes repetitivos manualmente por meio da automação”, afirma Nishiyama, explicando que, o tempo que se economiza pode ser utilizado para testes mais abrangentes e mais bem elaborados (exploratório/manual) para a funcionalidade que se pretende subir.

 

Tipos de testes no DevOps

Conheça quais são os tipos de testes automatizados que podemos colocar na esteira de DevOps

1. Testes unitários: garantem as menores unidades da aplicação, classes, validação de tamanho de campos, validação de obrigatoriedade dos campos, entre outros;
2. Testes integrados: certificam a integração entre as aplicações dentro de um ecossistema dos sistemas;
3. Testes funcionais: atestam o bom desempenho das funcionalidades;
4. Testes visuais: garantem o layout e os elementos estáticos de uma página ou app mobile, comparando com o protótipo;
5. Testes de performance: asseguram a performance de release/pacote a partir de uma baseline definida e/ou também por meio de comparativos com a release ou pacote anteriormente construído.

 

O que a automação de testes junto ao DevOps proporciona?

– Testes sustentáveis
– Reutilização dos testes entre os ambientes
– Suportabilidade da automação
– Jobs de testes no pipeline
– Testes em todos os ambientes
– Feedback mais rápido (primeiro ambiente)
– Código da automação centralizado
– Testes mais abrangentes
– Publicar releases mais rapidamente
– Garantir que o que já existe não quebre

 

Boa automação

 Para garantir uma boa automação junto ao DevOps, precisamos respeitar e aplicar os quatro pilares da automação:

1. Ferramental:

1. Padronização: padronizar as ferramentas para uma automação uniforme;
2. Boas práticas: respeitar as boas práticas de escritas de código;
3. Reaproveitamento de código: conceitos de orientação a objetos.

2. Processual:

1. Jobs de testes no pipeline: não basta ter o código no DevOps. Sua execução tem que estar automatizada dentro da esteira para respeitar o processo;
2. Negociação de escopos de testes: não ter testes repetitivos entre os jobs dos tipos de testes;
3. Teste abrangente: ter todos os tipos de teste, conseguindo assim abranger ao máximo sua cobertura;
4. BDD: testes que garantam o comportamento do cliente e a visão do negócio;
5. Versionamento da automação: controle da automação relacionando-a à versão do pacote da aplicação.

3. Pessoas:

1. Time multidisciplinar: horizontalizarão das habilidades dentro do time;
2. Job rotation: facilidade da troca e adaptação dos profissionais entre os times;
3. Treinamentos: equalização dos conhecimentos (Dev + Ops + QA).
4. Cultural:
1. Cultura de confiança: agilidade sem burocracia;
2. Cultura colaborativa: todos por um mesmo objetivo;
3. Cultura de aprendizado: conhecimento em T e não em I.

4. Cultura:

1. Cultura de confiança: agilidade sem burocracia;
2. Cultura colaborativa: todos por um mesmo objetivo;
3. Cultura de aprendizado: conhecimento em T e não em I.

 

Ganhos para uma empresa ao adotar a automação de testes junto ao DevOps

1. Possibilita um feedback mais rápido de algo que possa estar sendo construído de forma errada;
2. Feedback contínuo da saúde do software – monitoramento constante;
3. Menor tempo de entrega de novas funcionalidades;
4. Menos erros chegando aos usuários do software.

 

Todos esses parâmetros são resumidos em economizar tempo e aumentar a qualidade. Quer adotar a automação de testes junto ao DevOps em sua empresa?
Entre em contato conosco. Temos os melhores especialistas no assunto.

Posts Relacionados
7 ações para uma TI mais eficiente

Por Clovis Hitos Gonçalves, Especialista Inmetrics A velocidade alucinante das mudanças nos mundos dos negócios com a digitalização das empresas tem tido forte impacto na área de tecnologia da Informação. Não é mais permitido que essa área tenha ineficiências e o isolamento inerente à sua natureza técnica. Relacionado

Saiba mais
O papel do BPM para empresas em períodos de crise

Especialista: Simone Andrade A cada dia é crescente o número de empresas que busca a otimização e a padronização de seus processos, visando obter melhor desempenho. Relacionado

Saiba mais
A difusão da TI na empresa como um todo

Empresas de todos os segmentos já possuem seus próprios departamentos de TI ou fazem uso de alguma tecnologia por meio de outsourcing, ou terceirização, termo mais conhecido no Brasil. Contudo, percebeu-se que as mesmas paredes que organizam as corporações em diferentes setores, acabam também por dividi-las. Em um mercado que exige vasto conhecimento global e […]

Saiba mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *