Blog

Notícias, novidades e informações sobre o mundo Hard Tech

Teste Manual Vs. Automação de Teste: como e porque usar.

O processo de ALM ou ciclo de vida de um software é formado a partir da combinação de alguns procedimentos, atividades e tarefas de desenvolvimento, operação e manutenção com testes constantes. Pode-se afirmar que os Testes de Software são uma das disciplinas mais importantes dentro desse ciclo. Com algumas opções de testes disponíveis no mercado, o manual foi o mais utilizado durante muito tempo. O funcionamento depende exclusivamente de um analista um humano, que tem a função de executar o teste. Hoje, com o aumento da complexidade das aplicações e a constante necessidade de redução do lead time, tornou-se inviável o uso do teste manual em todos os casos. A partir deste gap no mercado, o teste automatizado foi criado. Sua cartela de vantagens é grande. Desde à adesão, passando pela velocidade até a precisão que os humanos não conseguem alcançar.

Neste post, iremos compartilhar as principais diferenças e aspectos localizados entre o testes Manuais e Automatizados, evidenciando como e porque usar cada um deles com o objetivo de gerar mais valor para o negócio.

O teste automatizado é realizado através de um software programado por um especialista. Unitário ou ponta a ponta, ele possui alta escala e velocidade de execução. É adequado para testes em back-end, de integração, de regressão e unitário além de possuir esforço adicional reduzido

Entretanto, não abordaremos apenas as suas vantagens aqui. Com o teste automatizado, a manutenção tende a ser frágil e sua principal desvantagem é a não representação da visão de usuários reais no processo. E como preencher essa lacuna?

É nesse ponto que encontra-se a principal atribuição do sistema manual: ele traz a visão de usuários reais, que é bem diferente da visão de uma máquina de automação! Mas é bom lembrar que sua execução é lenta e necessita de um esforço exponencial ao se cobrir múltiplos navegadores, dispositivos e sistemas operacionais.

Mas afinal, qual a melhor estratégia de teste para a minha empresa? Depende.

É preciso avaliar as características de cada projeto, o orçamento disponível e a metodologia mais adequada para os prazos estabelecidos. A definição de qual estratégia deve ser adotada em um projeto irá depender, também, das metas e do tipo de cada negócio. Cabe ao PO do projeto observar se o sistema irá afetar a distribuição de tempo entre os membros da equipe. E se a cobertura dos testes das funcionalidades serão atingidas.

Geralmente, o sistema manual é uma solução viável para times pequenos trabalhando em aplicações com pouca maturidade e estabilidade. Já para os times que trabalham dentro da metodologia ágil, na maioria dos casos, utiliza-se uma estratégia de metodologia mista, parte dos testes manuais e parte automatizados. Em todo caso, para o sucesso da implementação de testes de software, três pilares fundamentais precisam ser observados: Massa de Testes, Ambiente, e Virtualização de Serviços.

Quanto à  experiência do usuário, existe algum sistema complementar aos dois sistemas?

Hoje, as estratégias de QA envolvem um misto de testes automatizados e manuais e também o novo crowdtesting. Segundo o Gartner, até 2020, o novo sistema estará presente em 60% das iniciativas de testes mobile, pois permite aos usuários testar a aplicação em condições reais de funcionamento com um feedback imediato.

O que é, como e porque usar o CrowdTesting será um artigo publicado em breve aqui no Blog. Fique ligado!

O Teste Manual é mais indicado para:

  • Testes exploratórios
  • Testes de Usabilidade
  • Testes Ad-hoc

Automação de Teste é mais indicado para:

  • Testes de regressão
  • Testes de carga
  • Testes de desempenho

Os Testes que podem ser feitos pela abordagem Automática ou Manual:

  • Testes de integração
  • Testes do sistema
  • Testes de Unidade
  • Testes de Aceitação

Escrito por Henrique Moura, Head de QA, na Inmetrics.

Quer saber mais sobre sistemas manuais e automatizados? Entre em contato conosco.